©  DESIGNA  2024
  •  

     

  • Apresentação



    DESIGNA 2024 + CIDADANIA
    Conferência Internacional de Investigação em Design
    24 e 25 Outubro . FAL—UBI . Covilhã . Portugal

    Num tempo caracterizado pela emergência ecológica, pelos efeitos do neo-liberalismo económico e pela constante ameaça a direitos humanos fundamentais, o Design vem abraçando causas que, embora partindo da sua matriz projectual, rompem com a circunscrição disciplinar e com muitas das convenções académicas e profissionais que o têm caracterizado. Todavia, muitos âmbitos de actividade tradicional do Design persistem e coexistem com a progressiva hibridização processual, abrindo-se à contaminação, mas também nutrindo outras áreas de actuação cultural e económica fundamentais para a vida urbana contemporânea.

    O Design relaciona-se com múltiplos aspectos da vida em comum, mediando relacionamentos e projectando respostas a questões prementes de cidadania, assumindo por vezes grande pendor ideológico e político. Daí a prática do Design na sociedade contemporânea demandar uma permanente e constante capacidade crítica face ao presente, seja nas respostas profissionais, seja no seu claro e reconhecido desempenho na formulação e articulação de mudanças nos hábitos sociais, impostos pela adopção de novos valores, sejam eles devidos ao efeitos da austeridade, das mudanças climáticas, das pandemias ou das migrações.

    Esta edição da DESIGNA pretende reunir, visibilizar e discutir contribuições do Design para a cidadania, tanto na esfera da sua relação com os cidadãos, individualmente considerados, como nesse prisma declarada e assumidamente político. Por outro lado, na linha das edições anteriores, pretende-se identificar oportunidades para novas actividades e práticas de design, gerando respostas aos complexos problemas emergentes, tanto do ponto de vista ecológico como geo-estratégico, conciliando essa escala com a esfera de acção individual, pública e privada. A própria constituição do Design enquanto campo académico e científico depende da capacidade de interpretação e reacção a essas mudanças culturais, cujas implicações económicas e tecnológicas alteram o quadro epistemológico do Design, do seu ensino e da sua prática.

    A DESIGNA 2024 consiste a realização de uma conferência internacional presencial nos dias 24 e 25 de Outubro de 2024, na UBI, Covilhã, Portugal, apostada na apresentação e discussão de artigos, resultados de investigação, projectos, bem como na realização de workshops, no lançamento de livros e na inauguração de exposições no vasto campo do Design.

    © DESIGNA 2024

     

     

  • Painéis Temáticos

    P1       Teoria e Crítica 
    Chair    Júlio Londrim [ jlondrim@ubi.pt ]
    — A  prática atual da Cidadania é confrontada globalmente com múltiplas questões disruptoras, tais como a crise ambiental, a obsolescência demográfica, migrações, tensões identitárias, falta de habitação, populismo, desinformação digital acelerada pela IA (Inteligência Artificial), interesses geoestratégicos, guerras (frias, quentes, económicas e culturais) pela posse de recursos materiais, energéticos e tecnológicos, entre outras. Serão estes disruptores distópicos um constrangimento à Cidadania e à prática do Design, pela indução de desinformação, percepções e valores identitários que apenas refletem a vulgaridade global, banalidade, deep fakes, polarizações extremistas e interesses económicos provindos de uma  agenda política de actores locais e globais? 
    Por outro lado, a heterogeneidade tecnológica, suportada pela IA, é um factor de alavancagem na Indústria 4.0 através do qual a Europa aposta na sua reindustrialização (à semelhança de outros actores globais), e numa produção caracterizada por uma lógica de integração entre o mundo físico e digital através da utilização de Cyber Physical Systems(CPS), o que permite lançar na economia produtos extensivamente individualizados e flexíveis, integrando, numa lógica de proximidade, clientes e parceiros no processo de Design e criação de valor. 
    Estaremos perante uma janela de oportunidade na reinvenção de novas práticas do Design? Num paradigma em que identidades culturais específicas se poderão adaptar e reinventar cruzando-se com valores humanistas, caracterizado por um Design onde as especificidades culturais serão uma mais-valia em originalidade e criatividade, e onde as diferentes identidades se reconhecerão numa cidadania de valores universais: poderá a abordagem de novas práticas de projeto em Design de produtos (físicos e digitais), apoiadas nas tecnologias IA da Indústria 4.0,  possibilitar uma ferramenta para o rejuvenescimento de uma Cidadania progressista e inclusiva?

    P2       História e Educação
    Chair    Catarina Moura [ cmoura@ubi.pt ]
    — É pela educação que a complexidade do mundo ganha sentido e pela história que este sentido ganha contexto, pelo que a articulação entre Design e Cidadania não tem como prescindir destas duas dimensões. Antes de se ser designer, é-se cidadão, sendo fundamental a consciência de que (1) a visão que temos de nós mesmos, do mundo e do outro tende a ser informada pelas especificidades e limitações do que nos foi e é mais próximo; (2) atuais e futuras gerações de designers terão de projetar para um mundo afectado por múltiplas tensões e contradições capazes de ampliar o impacto ético e político do Design tanto a nível local como à escala global; e (3) a história e a educação do e para o Design não se limitam à academia, à indústria e ao concreto das suas práticas, afetando integralmente a compreensão do que significa ser-se Humano. Como educadores, somos confrontados com a necessidade de nos adaptarmos rapidamente a novas ferramentas e formas de pensar e ensinar Design, tornando imperativa a consideração de que preparar para a urgência de desafios futuros não deve prescindir da análise crítica de desafios passados. Interessa-nos, por isso, que este painel crie oportunidades de reflexão e discussão de natureza multidisciplinar em torno de distintas abordagens, filosofias, modelos, processos e métodos aplicados à educação em, para e através do Design, dando visibilidade a novos currículos, a estruturas e paradigmas educacionais alternativos e emergentes, e a modos plurais de pensamento, conhecimento e investigação.

    P3       Design de Comunicação
    Chair    Sara Velez [ sve@ubi.pt ]
    — Ao dar forma ao que se pretende comunicar, o Design age como intermediário entre o exercício de tornar comum a nossa experiência do mundo, que é a comunicação, e o da organização da nossa vida em comum, que é a cidadania. O Design de Comunicação tem assim um importante papel na criação da esfera pública, fundamental à cidadania. Para este painel aceitam-se comunicações que explorem a relação entre Design de Comunicação (nas suas diversas vertentes) e cidadania, encorajando-se abordagens críticas e / ou reflexivas, mas também relativas à acção prática da cidadania por meio desta área do design.

    P4       Design de Produto
    Chair    Mónica Romãozinho [ monica.romaozinho@ubi.pt ] 
    — Qual o papel do Design de Produto num mundo tão volátil, marcado por problemáticas transversais como as alterações climáticas, o envelhecimento, a desertificação de territórios interiores, a desinformação, a emergência de um certo radicalismo, a guerra e a assimetria entre países pobres e países ricos? Que desafios enfrenta o Design de Produto, nas suas distintas escalas de atuação, face à necessidade de produzirmos de modo mais responsável, equacionando importantes variáveis como a inclusão, a sustentabilidade, a reparação/manutenção, a versatilidade, a interação, a conexão emocional entre sujeito e objeto? De que modo pode o Design de Produto contribuir para o retorno de uma certa poesia a um quotidiano tão dominado pelo consumo? Convidamos os autores a partilhar os resultados das suas investigações científicas de natureza mais teórica, experimental ou aplicada, que se intersectem com os presentes tópicos e matérias.

    P5       Multimédia e Interfaces
    Chair    Joana Casteleiro [ joana.casteleiro.ferreira@ubi.pt ] 
    — No contexto atual de profunda mediatização, do surgimento da Web 3.0, do metaverso, da inteligência artificial, da e-governança, das sucessivas crises económicas, políticas, sociais, ecológicas e éticas, o design assume-se cada vez mais como uma atividade estrutural da cidadania evidenciando a sua capacidade de ressignificação do paradigma digital contemporâneo.
    Convidamos os autores a submeter propostas de comunicação que correlacionem, analisem ou reflitam sobre o design de interfaces (Interfaces Gráficas, Interfaces de Linguagem Natural, Interfaces de Voz, Interfaces Gestuais, Interfaces Tangíveis, Interfaces Hápticas, Interfaces Híbridas, Interfaces Colaborativas, Interfaces Multimodais ou outras) e/ou cenários de design multimédia (Texto, Imagem, Áudio, Vídeo, Animação, Conteúdo Tridimensional, Web, Mobile, Realidade Aumentada, Realidade Virtual, Realidade Mista) no âmbito da cidadania.

    P6       Design de Moda
    Chair    Rafaela Norogrando [ rafaela.norogrando@ubi.pt ] 
    — De todas as áreas do Design, a temática da moda é a que mais deflagra os conflitos da atualidade, em sua complexidade econômica, social, ambiental em um mundo que procura tornar-se mais sustentável. Ainda assim, é puro reflexo de sociedades e de culturas em constante movimento no tempo e na relação emocional com o ser humano.
    Para este painel, buscam-se as interfaces com o corpo e com a identidade. Aceitam-se comunicações que reflitam o design de moda através de diferentes abordagens e contributos, sejam eles motivados por uma visão histórica, patrimonial, industrial, antropológica, socio-económica ou por  interfaces com arte, música, tecnologia e outras possibilidades no âmbito das investigações científicas na atualidade. 

    P7       Design e Sustentabilidade
    Chair    Ana Margarida Ferreira [ margarida.gomes.ferreira@ubi.pt ] 
    — A agenda do Design para a Sustentabilidade e a Cidadania está ligada a um vasto e interligado conjunto de temas. A justiça ambiental e os Direitos Humanos, a aprendizagem ao longo da vida, a inclusividade e a educação para todos, a preservação da biodiversidade e dos habitats naturais ou as novas abordagens para além da perspectiva do Antropoceno, expressam a diversidade e o interesse desta ampla linha de investigação e ação e oferecem um espaço infinito e desafiador para discutir, explorar e construir novos conhecimentos. Com este enquadramento, a investigação, de natureza teórica ou aplicada, que aborda a cidadania no seu entendimento contemporâneo, é muito bem-vinda e assumir-se-á como um importante contributo das práticas e valores da Arte e do Design para um planeta mais sustentável e uma cidadania mais feliz.

    P8       Têxtil e Comunidade
    Chair    Rita Salvado [ rita.salvado@ubi.pt ]
    — Sobre têxtil todos opinamos, desde logo na escolha da roupa que vestimos e compramos. Mas o material têxtil, transformado por técnicas artesanais ou tecnologias industriais, regista histórias que intersectam as esferas pública e privada, e adquire significados que ultrapassam a valorização comercial. A própria transformação têxtil cria espaço de experimentação, comunidade e exercício de cidadania. Este painel convida assim a refletir sobre como o design, em múltiplas especializações, pode potenciar materiais têxteis e modos de produção, artesanal e industrial, para criar comunidades, valorizar recursos endógenos, renovar ofícios e promover a transformação cívica.

     

     

  • Chamada de Artigos + Projectos

    A DESIGNA 2024 convida à submissão de propostas de comunicação ou de projectos inéditos, com pendor seminal, sobre o tema genérico da relação entre o Design e a Cidadania, a enquadrar num dos seguintes painéis temáticos: 
    P1   Teoria e Crítica
    P2   História e Ensino
    P3   Design de Comunicação
    P4   Design de Produto
    P5   Multimédia e Interface
    P6   Design de Moda
    P7   Design e Sustentabilidade
    P8   Têxtil e Comunidade

    RESUMO ALARGADO (.rtf, .doc ou .odt) 
    a) O resumo alargado das propostas de comunicação não deve ultrapassar as 2500 palavras, podendo ser redigido em português, inglês ou espanhol. 
    Deve incluir título, indicação do painel temático onde pretende ser integrado, tema e relevância do mesmo para esta edição da Conferência, hipótese ou questão que se pretende explorar, quadro conceptual e metodológico, resultados previstos (sempre que aplicável), entre 3 e 5 referências bibliográficas, e até 5 palavras-chave. Todos estes elementos integram o limite de palavras indicado. 
    Considera-se que este Resumo alargado deve consistir numa proposta desenvolvida, permitindo que os avaliadores contem com uma explicação clara da intenção do(s) autor(es) sobre a mesma;
    b) O resumo alargado das propostas de apresentação de projecto corresponderá à memória descritiva e justificativa do mesmo, cuja redacção e estrutura deverão seguir as indicações que constam da alínea anterior (a).

    SUBMISSÃO DO RESUMO
    O resumo alargado deve ser submetido eletronicamente, ate 1 de Junho de 2024, através da plataforma de submissões que se encontra na página da DESIGNA (no separador Normas de Publicação). Será automaticamente atribuído um código de identificação a cada proposta submetida, a fim de permitir a sua atribuição a dois revisores científicos anonimamente. Este código será igualmente necessário, em distintos momentos, para identificação da proposta até à data da Conferência.
    De modo a garantir o anonimato, o ficheiro submetido não deve conter qualquer elemento que permita a identificação da sua autoria, sob pena de exclusão. Essa informação deve ser apenas providenciada no preenchimento dos dados solicitados na plataforma de submissão. 
    Cada participante poderá submeter 1 proposta como autor principal e até 2 propostas adicionais como autor secundário. O valor da inscrição corresponde à autoria principal de cada proposta aceite para integrar o programa final do evento.

    REVISÃO CEGA POR PARES
    A comissão de revisores analisará os resumos alargados, no âmbito de um processo de dupla revisão cega por pares, selecionando aqueles que demonstrem relevância, originalidade e adequação ao tema e aos objectivos da conferência. As propostas que não satisfaçam estes critérios serão excluídas e não receberão notificação de recusa.

    NOTIFICAÇÃO DE ACEITAÇÃO
    Os autores cuja proposta de comunicação / projecto for selecionada serão notificados da respectiva aceitação até 30 de Junho de 2024.

    VERSÃO FINAL DO ARTIGO / PROJECTO
    A versão integral do texto da Comunicação ou do Projecto deverá ser enviada à organização até ao dia 15 de Setembro de 2024, seguindo as Normas de Publicação constantes da página da conferência. O incumprimento deste prazo implicará a exclusão da publicação final do livro de actas (proceedings) do evento.

    REVISÃO DA VERSÃO FINAL DO ARTIGO / PROJECTO
    Uma vez recebida, a versão final do artigo / projecto será submetida a apreciação por parte da Comissão Científica, podendo os autores vir a ser notificados de alterações a realizar (no prazo de quinze dias após a recepção desta notificação) como condição para a publicação dos mesmos. 

    POSTER
    As propostas que não forem selecionadas para integrar os painéis no formato de comunicação oral, mas que ainda assim se considere que cumprem os critérios mínimos de arbitragem indicados, poderão integrar o programa da conferência no formato de poster. As datas de submissão dos posters para apresentação e publicação são as mesmas aplicadas a comunicações e projectos. 
    As normas de apresentação no decorrer do evento serão divulgadas atempadamente aos autores destas propostas, caso venham a integrar o programa final.

    INSCRIÇÃO
    Autor(es) com comunicação ou projecto aceite deverão efectuar a sua inscrição até dia 10 de Setembro de 2024 (seguindo as indicações presentes no site da conferência para este efeito), confirmando desse modo o seu interesse em integrar o programa oficial, bem como a sua presença no evento.

    APRESENTAÇÃO ORAL / COMUNICAÇÃO
    A comunicação deve ser preparada para uma duração máxima de 15 minutos e poderá ser proferida em Português, Inglês ou Espanhol.
    Em atenção ao carácter internacional da conferência, qualquer suporte visual a projectar como apoio à apresentação (ex: PowerPoint ou similar) deve ser obrigatoriamente redigido em inglês.
    O ficheiro de apresentação deverá ser levado pelos autores no dia da sua comunicação, gravado numa pendrive. Todos os espaços da conferência nos quais venham a decorrer apresentações terão computador e data show.
    O(s) autor(es) devem indicar à Comissão Organizadora (designa@labcom.ubi.pt) quais os requisitos técnicos necessários para a sua apresentação (ex: adaptadores VGA / HDMI e tipo de entrada dos mesmos), para que os mesmos possam estar disponíveis na data da mesma.

    APRESENTAÇÃO / PROJECTOS
    Os projectos podem ser apresentados oralmente (em conformidade com as indicações do ponto anterior) ou, se o formato assim o justificar, expostos num espaço reservado para o efeito. 
    Esta informação deve ser enviada à Comissão Organizadora (designa@labcom.ubi.pt) até dia 15 de Setembro de 2024, de modo a poderem ser aferidas as condições necessárias a esta exposição.

    POR FAVOR, TENHA EM ATENÇÃO QUE:
    1. Os pedidos de alteração de dia e horário de apresentação após a publicação da versão final do programa da conferência poderão apenas ser ponderados em função do carácter excepcional das circunstâncias que os justifiquem.
    2. A publicação (em suporte de papel ou digital) do livro de atas/proceedings não implica o pagamento de qualquer taxa adicional, além do valor de inscrição na conferência.
    3. O envio das comunicações pressupõe a cedência tácita dos direitos de publicação à Universidade da Beira Interior.
    4. A obtenção da autorização de publicação das imagens integradas nos artigos é da responsabilidade dos autores.

     

     

  • Calendário

    01 JUN 2024        Encerramento da Chamada de Artigos+Projectos 
    30 JUN 2024        Notificação de Aceitação
    10 SET 2024        Limite para inscrição de autores com propostas aceites
    15 SET 2024        Limite para envio das versões integrais de artigos /
                                    projectos
    01 OUT 2024        Divulgação da versão final do programa da Conferência
    20 OUT 2024        Limite para inscrição de participantes sem comunicação
    24-25 OUT 2024  Conferência

     

     

  • Normas de Submissão

    ENVIO
    O texto completo / final correspondente à comunicação ou ao projecto aceites para integrar o programa oficial da conferência deve ser enviado à Organização do evento até dia 15 de Setembro de 2024, através do e-mail designa@labcom.ubi.pt
    Todos os ficheiros ou pastas que não possam ser enviados deste modo devido ao seu tamanho podem ser partilhados através da plataforma WeTransfer (ou similar). 
    Em ambos os casos, a recepção será confirmada.

    ARTIGO (PAPER)
    Um único ficheiro de texto, até 15 000 palavras, gravado com o ID do Autor (código atribuído automaticamente pela plataforma no momento de submissão do resumo — ex: ID101.docx), em formato .docx, .doc, .rtf ou .odt, com formatação mínima. 
    Não serão aceites ficheiros em PDF.

    PROJECTO
    No caso dos projectos, recomendamos a submissão final (para publicação) de uma memória descritiva alargada (até 10 000 palavras), acompanhada (se aplicável) de um número máximo de 10 imagens. Ao serem enviados texto e imagens, deverão ser também gravados com o ID de submissão (conforme o exemplo indicado acima).
    Os projectos poderão ser igualmente disponibilizados nos seus formatos originais e específicos (vídeo, fotografia, infografia, etc.), num espaço criado para o efeito no site da conferência, se for essa a preferência do(s) autor(es). 

    ESTRUTURA
    — ID
    — Identificação do painel em que ficou integrada a proposta
    — Título
    — Nome completo do(s) autor(es)
    — Categoria Profissional do(s) autor(es)
    — Instituição de pertença do(s) autor(es) (se aplicável)
    — E-mail(s) de contacto
    — Resumo (até 300 palavras) *
    — 3 a 5 palavras-chave 
    — Corpo de texto (até 15 000 palavras - artigo / 10 000 - projecto, em qualquer dos idiomas de trabalho) **
    — As legendas, indicando fonte e créditos, devem ser colocadas no local pretendido para inserção das respectivas imagens, gráficos ou tabelas, juntamente com o número de identificação com que for gravado cada um destes elementos
    — As notas de rodapé devem ser listadas no final do texto
    — Referências Bibliográficas ***

    * O resumo a integrar na versão final do artigo não corresponde ao resumo submetido inicialmente para avaliação da proposta. Será, agora, uma versão condensada do mesmo (até 300 palavras).
    ** Português, Inglês ou Espanhol
    *** Conformes com a 7ª edição das normas da APA

    IMAGENS, GRÁFICOS E TABELAS
    As imagens devem ser enviadas em ficheiros separados do texto (máximo 10) ou pasta autónoma, gravadas com o mesmo ID e numeradas em série (ex: ID101-01.jpg, ID101-02.jpg, etc.). 
    Podem ser gravadas em .jpeg, .tiff ou .png, garantindo a qualidade necessária à sua impressão.
    Gráficos e tabelas devem ser enviados como imagens (ainda que sejam legendados em função do seu formato real), seguindo as indicações acima para gravação das mesmas.

    REVISÃO FINAL
    A Comissão Científica procederá à revisão e validação das versões finais dos artigos e projectos, notificando o(s) autor(es) caso seja necessário efetuar alterações. 
    Estas devem ser realizadas no prazo de 15 dias a contar da data de envio da notificação. 
    A versão corrigida dos textos será novamente enviada para o e-mail designa@labcom.ubi.pt.

     

     

  • Submissões

    AUTHORS 


    REVIEWERS & PROGRAM COMMITTEES


    CHAIR OF DESIGNA

     

     

  • Comissão Científica

    MEMBROS / REVISORES
    Afonso Borges, ID+ Universidade de Aveiro PT
    Aidan Rowe, University of Alberta CA
    Alastair Fuad-Luke, University of Bozen-Bolzano IT
    Aline Monçores, FAL Universidade da Beira Interior PT
    Anabela Gradim, FAL Universidade da Beira Interior PT
    Ana Margarida Ferreira, Universidade da Beira Interior PT
    Catarina Moura, FAL Universidade da Beira Interior PT
    Cátia Rijo, Escola Superior de Educação de Lisboa PT
    Carmen Bellido Márquez, FBA Universidad de Granada ES
    Daniel Brandão, ICS Universidade do Minho PT
    Daniel Raposo, ESART Instituto Politécnico Castelo Branco PT
    Elena Formia, DA Università di Bologna IT
    Elena González Miranda, FBA Universidad del País Vasco ES
    Filipe Alarcão, ESAD Caldas da Rainha PT
    Flávio Almeida, FAL Universidade da Beira Interior PT
    Francisco Paiva, Universidade da Beira Interior PT
    Helena Barbosa, DCA Universidade de Aveiro PT
    Isabel Cantista, Universidade Lusíada PT
    Paulo Queiroz, FBA Universidade de Lisboa PT
    Joana Casteleiro, FAL Universidade da Beira Interior PT
    Joaquim Paulo Serra, FAL Universidade da Beira Interior PT
    João Neves, ESART Instituto Politécnico de Castelo Branco PT
    Jorge dos Reis, FBA Universidade de Lisboa PT
    Júlio Londrim, FAL Universidade da Beira Interior PT
    Marco Neves, FA Universidade de Lisboa PT
    Mário Bismarck, FBA Universidade do Porto PT
    Mário Moura, FBA Universidade do Porto PT 
    Miguel Bandeira Duarte, EAAD Universidade do Minho PT
    Miguel Carvalhais, INESC TEC, FBA Universidade do Porto PT
    Mónica Romãozinho, FAL Universidade da Beira Interior PT
    Nuno Coelho, Universidade de Coimbra PT
    Nuno Martins, IPCA Escola Superior de Design PT
    Paulo Oliveira Freire Almeida, EA Universidade do Minho PT
    Paulo Luís Almeida . FBA Universidade do Porto PT
    Pedro Amado, FBA, Universidade do Porto PT
    Pedro Oliveira, IADE Universidade Europeia PT
    Peter Hall, University of the Arts, London UK
    Rafaela Norogrando, FAL Universidade da Beira Interior PT
    Raul Cunca, FBA Universidade de Lisboa PT
    Renato Bispo, ESAD Caldas da Rainha PT
    Rita Salvado, FE Universidade da Beira Interior PT
    Sara Velez Estêvão, FAL Universidade da Beira Interior PT
    Secil Ugur Yavuz, University of Bozen-Bolzano IT
    Sofia Leal Rodrigues, FBA Universidade de Lisboa PT
    Sheila Pontis, UCL University College London UK
    Sílvia Barros de Held, EACH Universidade de São Paulo BR
    Oscar Tomico, Eindhoven U. of Technology NL / ELISAVA SP
    Teresa Franqueira, Universidade de Aveiro PT
    Vanda Correia, ESTG Instituto Politécnico de Portalegre PT
    Vasco Branco, DCA Universidade de Aveiro PT

     

     

  • Organização

    COORDENAÇÃO CIENTÍFICA
    Francisco Paiva

    COORDENAÇÃO EXECUTIVA
    Catarina Moura

    CURADORIAS SECTORIAIS
    Ana Margarida Ferreira (Design e Sustentabilidade)
    Catarina Moura (História e Educação)
    Joana Casteleiro (Multimédia e Interfaces)
    Júlio Londrim (Teoria e Crítica)
    Mónica Romãozinho (Design de Produto)
    Rafaela Norogrando (Design de Moda)
    Rita Salvado (Têxtil e Comunidade)
    Sara Velez (Design de Comunicação)

    DESIGN / WEB
    Daniel Baldaia
    Miguel Manteigueiro

    ADMINISTRAÇÃO
    Mércia Pires (+351) 275 242 023  / ext. 1201   
    Cristina Lopes 

    PRODUÇÃO
    iA* Unidade de Investigação em Artes
    Grupo de Artes do LabCom - Comunicação e Artes

    CONTACTOS
    website: www.designa.ubi.pt
    email: designa@labcom.ubi.pt

    UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR
    Faculdade de Artes e Letras 
    Departamento de Artes

    iA* Unidade de Investigação em Artes - https://iartes.ubi.pt
    LabCom - Comunicação e Artes - https://labcomca.ubi.pt
    Rua Marquês D'Ávila e Bolama  
    6200-001 Covilhã - Portugal

    GPS: +40° 16' 40.31" -7° 30' 32.30"


     
     website / facebook  

    © DESIGNA 2024